FOME DE PODER

FOME DE PODER

ATÉ ONDE VOCÊ IRIA ATINGIR PARA ATINGIR SEUS OBJETIVOS?

Fome de Poder: O que você seria capaz de fazer para alcançar suas metas? Sinceramente toda vez que eu vejo uma história de “sucesso” ver contada sofro uma nova “decepção amorosa”.

E minha última decepção foi com o filme Fome de Poder que foi recentemente adicionado a lista de filmes da Netflix.

Para não correr o risco de dar spoilers, vou colocar um trailer do próprio filme Fome de Poder.

Eu costumo dizer que um filme que não te provoca algum tipo de emoção, seja ela medo, raiva ou tristeza, ou não é um bom filme ou o ator não te convenceu.

Às vezes acontece as duas coisas.

Esse é um filme que eu particularmente achei extraordinário, pela forma como a história foi contada e pela atuação do ator Michael Keaton, de quem eu sou fã desde o filme Batman.

Assim que terminei de ver o filme me lembrei de algumas referências de sucesso no mundo dos negócios que existem no mundo.

Claro que vale ressaltar que esses não são os únicos, mas digamos que são os mais citados e veja só o que eles fizeram para construir seus “impérios” ou o preço que pagaram para isso.

“LÍDERES A SEREM SEGUIDOS”

O primeiro a ser citado na minha lista é também o mais recente conhecido, seu nome é Jordan Belfort, se você já assistiu ao filme o Lobo de Wall Street sabe de quem eu estou falando.

O Lobo de Wall Street

Segundo o registro na WikiPedia:

Jordan fundou no final da década de 80 a Straton Oakmont, onde obteve milhões de dólares vendendo penny stocks (ações de pequenas empresas e de baixo valor de mercado) para depois partir para atividades ilegais de IPOs de pequenas empresas.

Em 1998, as autoridades federais finalmente alcançaram as atividades ilegais da Stratton Oakmont e fecharam a empresa.

Jordan Belfort foi acusado de lavagem de dinheiro e fraude de valores mobiliários e em 2003, após um longo período de negociação com as autoridades, finalmente recebeu uma pena de quatro anos em um acordo com o FBI.

Hoje Jordan Belfort é conhecido pelo exemplo de “perseverança”, “determinação” e “persuasão”, já escreveu alguns livros sobre esses temas e é palestrante motivacional.

Não estou aqui para condená-lo, uma vez que ele já cumpriu a sua pena perante a sociedade.

Mas como venho (sou) da área de vendas, não canso de ouvir ele ser citado como um dos maiores nome de vendas no mundo, como “exemplo de sucesso a ser seguido.

Não vou citar outros que são melhores que ele e que mereciam estar na lembranças de cada um, mas basta fazer um mínimo de esforço, que você vai se recordar.

Outro que hoje em dia é praticamente um bom samaritano de tantas boas ações que faz é William Henry Gates III, mais conhecido como Bill Gates o fundador da Microsoft.

Bill Gates

Hoje em dia Bill Gates é mais conhecido por seus trabalhos de filantropia, cheguei a ler um artigo que dizia que com suas ações ele tinha salvado milhares de vidas.

Mas quem o conhece sabe da sua rivalidade com o falecido Steve Jobs da Apple.

Steve Jobs sempre dizia que o Windows sempre foi uma cópia barata do seu projeto o Macintosh.

“Bill Gates não criou nada e roubava ideias, é por isso que ele se sente mais confortável fazendo filantropia” – Steve Jobs em declaração ao livro oficial escrito por Walter Isaacson.

E por que Steve Jobs dizia isso? Se você conhece já assistiu a algum filme que conta história de qualquer um dos dois vai ver que em um determinado momento Bill Gates, ouve falar do sucesso da Apple e resolve conseguir um emprego por lá.

Até ele descobrir o que precisava para então poder “criar” o seu próprio produto o Windows, dei uma resumida na história e inseri o meu ponto de vista como espectador.

Caso você queira saber mais afundo existem inúmeras biografias de ambos para conhecer e entender sobre os dois pontos de vista.

Mas será que Steve Jobs poderia falar assim de Bill Gates?

Será que ele também não havia cometido alguns “deslizes” durante sua vida profissional?

Ainda citando filmes como referência, no filme em que o ator Ashton Kutcher interpreta o papel de Steve Jobs no filme chamado Jobs, tem um momento que deixa muita gente de queixo caído.

Steve Jobs

A história é mais ou menos a seguinte, Steve Jobs fundou a Apple com seus dois amigos Steve Wozniak e Ronald Wayne, em um dado momento a Apple será levada a IPO.

Foi quando Steve Jobs decidiu não incluir seus amigos como sócios da empresa.

Nem preciso que Steve Jobs e a Apple são praticamente uma religião para muitos hoje em dia.

Steve Jobs é visto como um dos maiores gênios criativos de todos os tempos, mas em sua biografia e nos filmes que contam a sua história percebesse uma certa “psciopatia“.

O último a citar aqui é o 4º mais influente do mundo em empresa de tecnologia e um dos empreendedores mais admirados pelos jovens brasileiros.

Mark Zuckerberg, em um estudo realizado pelo grupo DMRH (dono da Cia. de Talentos) em parceria com a Nextview People.

Mark Zuckerberg

Esses são os líderes que os brasileiros mais admiram, dê uma boa olhada na lista do ranking mundial.

Ranking Mundial

Posição Líder

Steve Jobs

2 Jorge Paulo Lemann

3 Silvio Santos

Bill Gates

5 Barack Obama

Mark Zuckerberg

7 Flávio Augusto da Silva

8 Bel Pesce

9 Abilio Diniz

10 Nelson Mandela

Veja só que 3 dos que foram citados nesse post estão na lista, nem vou entrar em detalhe sobre cada um dos que estão ali senão esse post ficaria gigante.

E o que dizer de Mark Zuckerberg? Você assistiu o filme a Rede Social? Leu o livro Bilionários por Acaso sabe que ele também não era (é) tão bonzinho quanto “parece”.

Aliás, suas últimas atitudes empreendedoras lembram muito a de seu mentor Bill Gates, por quem Mark sempre declara publicamente sua profunda admiração.

Quais são elas? Compre ou copie (e destrua se possível).

Bill Gates no passado fez muito disso os mais velhos provavelmente conhecem as histórias de que Bill Gates, comprava diversas empresas apenas para destruí-las para correr o risco de ter um concorrente no futuro, será que te lembra alguém?

CONCLUSÃO

Eu, você e talvez a maioria de nós sabemos que o mundo não é um mar de rosas, principalmente o mundo corporativo.

Agora será que é preciso se tornar ganancioso para construir impérios no mundo e pior que isso, é esse o perfil que são admirados no Brasil e no mundo?

É sempre bom lembrar que ganância é diferente de ambição, comentei ainda outro dia que sem ambição não há progresso e evolução, ou seja, ela é necessária.

Já a ganancia, é algo que não mede as consequências dos seus atos para se alcançar seus objetivos.

Como aquela expressão por cima de todos e tudo, bem como Ray Kroc fez a partir do momento em que teve a oportunidade de representar a marca McDonald’s.

Então entenda que ambição é diferente de ganância,

Dito isso será isso o ingrediente necessário para conquistar dinheiro e poder? Para construir “impérios” e legados?

Não vou tirar o mérito da persistência e da visão de Ray Kroc para transformar o McDonald’s no que ele é hoje, mas será que ele ou eles precisavam mesmo ter agido da forma que agiram?

O que você acha? Errado? Certo? Quais seriam as alternativas? Será que eles teriam conseguido os mesmos resultados?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (138 votos, média: 5,00 out of 5)
Loading...
Facebook Comments