USANDO O PODER DA INTERNET A FAVOR DA SUA EMPRESA

Se existe algo que toda empresa quer saber cada vez mais é como atrair clientes?

É possível fazer isso em meio a crise e a forte concorrência que existe hoje no mercado?

Que o Brasil está em crise não é novidade, nem pra mim e nem para você, mas como fazer para sobreviver a ela?

Como atrair mais clientes? Gerar mais negócios e não apenas manter-se no mercado mas fazer sua empresa crescer?

Está faltando cliente para você vender seus produtos e/ou serviços?

Em uma pesquisa recente da Survey Monkey e da Ogilvy, feita com quase 5.000 pessoas em redes sociais como Twitter e Facebook.

A pesquisa analisou 11 países ( Austrália, Brasil, Canadá, E.U.A., França, Reino Unidos, entre outros), as 20 marcas mais compartilhadas pelas pessoas.

20 Marcas mais compartilhadas nas redes sociais

Além do tamanho delas o que mais elas tem em comum? E o que é possível ser aplicado no seu negócio?

O portal da Exame apresentou uma pesquisa sobre a diferença dos hábitos online de acordo com cada geração.

O que chama a atenção aqui é quanto mais jovem, maior o tempo gasto na internet.

A diferença de gerações muda os hábitos no mundo online

Como juntar essas informações de uma maneira que faça sentido ao seu negócio e seus objetivos de vendas?

É possível reunir esses dados e transformá-lo em um plano de ação prático e objetivo?

Eu acredito que sim, claro que quando um empresário coloca essa palavra “objetivo” em uma reunião de fechamento comigo, eu entendo como velocidade.

E nesse artigo quero te mostrar que ter um claro e consistente plano de ação é mais importante do que a velocidade.

Claro que eu, você e todo mundo precisa pagar as contas, afinal elas não esperam, mas quanto antes você aplicar esse plano, mais rápido poderá usufruir dos benefícios.

Se você demora, sua concorrência toma um espaço que poderia ser seu.

FALANDO SOBRE O TEMPO PARA GERAR RESULTADOS

Tempo

O tempo para gerar resultados pode variar em uma série de fatores, dentre eles:

  • Tamanho do mercado
  • Concorrência
  • Investimento
  • Sua experiência no mercado

Às vezes se tem tudo contando a favor, mesmo assim o retorno sobre o produto pode não compensar o investimento.

Um exemplo disso foi que há anos atrás existia um site que vendia fios de linhas para tricô (eu não me recordo o nome).

O mercado online era grande, não havia concorrência, o dono do site já tinha experiência em lojas virtuais e ele ainda tinha um bom investimento.

Mesmo com tudo isso o negócio não foi adiante e o site encerrou suas operações anos depois depois o seu lançamento e por que?

O produto oferecido tinha uma baixa rentabilidade e não compensaria o esforço que ele necessitava, em tecnologia, atendimento, logística e divulgação.

Colocado tudo isso “na mesa”, qual será o plano de ação apresentado para você nesse artigo?

  1. Como definir o público ideal
  2. Análise de concorrência
  3. Usando a internet a seu favor (a melhor forma de começar)
  4. Medindo os resultados

COMO ATRAIR CLIENTES: DEFININDO O SEU PÚBLICO IDEAL

No artigo sobre como construir a sua presença online, compartilhei sobre a importância da definição de um público alvo ideal.

O fato é que esse público não precisa (e nem deve) ser apenas uma pessoas só. O interessante é ter de dois a quatro perfis ideais.

Na internet existem várias ferramentas que ajudam você a montar o perfil do seu público ideal, vou listar três que eu uso e recomendo.

http://geradordepersonas.com.br/

http://www.criesuapersona.com.br/

http://criadordepersonas.com.br/

Ao concluir ele sairá mais ou menos assim…

Persona

Você se identificou com o Paulo? rsrsrsrs… Se sim, sinal de que fiz o dever de casa, caso a sua resposta seja não, avise nos comentários abaixo.

Claro que o resultado será um pouco diferente dependendo da ferramenta que você optar, você pode montar um perfil diferente para cada uma das ferramentas também.

Não importa o tamanho da empresa, definir o público ideal é sempre um momento de aprendizado e descoberta para o empresário.

Na maioria das vezes o público que ele imagina é um pouco diferente do resultado final.

Mesmo que você já tenha na cabeça o perfil do seu público ideal, quero te convidar para documentar o perfil dele.

Você verá o quanto você e sua equipe irão crescer com isso, não esqueça de colocar nos comentários a sua experiência!

Agora que temos o nosso público qual é o próximo passo? Conhecer a nossa concorrência!

E se você acha que a sua concorrência é o Seu Zé da quitanda do outro lado da rua, você está completamente enganado.

ANÁLISE DE CONCORRÊNCIA

No artigo como está a sua presença digital, falei que muitas e muitas vezes os empresários ainda acreditam que seu concorrente é outra empresa do mesmo ramo.

Isso não é mais uma verdade, há muito tempo.

Em uma palestra que assisti esse ano, foi apresentado uma forma de estratégia que a Disney pensa.

Se você escolhe ir para a casa da sua avó ao invés de uma viagem a Disney, sua avó é uma concorrente dela e não outro parque temático.

Certo então como fazer uma análise de concorrência para não cometer erros na hora de aplicar o nosso plano de ação?

COMO FAZER UMA ANÁLISE DE CONCORRÊNCIA ONLINE

Existem inúmeras ferramentas gratuitas, mas eu não eu não quero estender esse artigo e nem quero te tornar um expert em marketing.

Então faça o seguinte.

Você provavelmente já sabe qual é o seu produto ou serviço que é o carro chefe da sua empresa certo? Ok!

Basta entrar no Google (deslogado ou em modo anônimo) e fazer uma pesquisa com a palavra chave do seu produto ou serviço principal.

Seria assim:

como fazer uma análise de concorrência online usando o Google

Onde está escrito anúncio, são empresas que estão comprando para aparecer nesse espaço.

À partir do site da Magazine Luiza, são sites que conquistaram a posição que é chamada de orgânica.

Que segundo o algoritmo (tecnologia) do Google são sites que tem maior relevância com a palavra chave que foi colocada na busca.

Complicou? Fica tranquilo! Não precisa entender todos os termos técnicos, você só precisa saber quem são seus concorrentes, só isso.

Entre em cada um dos links e veja como eles apresentam seus produtos, pare analise como fazer isso de uma forma melhor.

Liste os pontos fortes e pontos fracos, tente criar oportunidades e diferenciais que seu produto pode apresentar para seu público alvo.

Agora que você já sabe quem é o seu público alvo e fez uma análise básica para conhecer seus concorrentes, será que você já sabe como atrair clientes?

Se sua resposta é sim! Fico contente, não deixe de compartilhar a sua experiência aqui no blog, sobre o seus resultados alcançados.

Se sua resposta for não, vamos ao próximo tópico do artigo.

USANDO A INTERNET AO SEU FAVOR (A MELHOR FORMA DE COMEÇAR)

A internet tem sido uma arma poderosa das pequenas empresas que sabem como atrair clientes, uma prova disso é esse artigo que o blog do Adnews compartilhou.

Maior anunciante do mundo cancela verba para anúncios segmentados no Facebook.

Apesar do objetivo do artigo ser de apenas informar sobre uma estratégia da P&G, por trás ele apresenta uma outra verdade.

Quanto mais segmentado melhor e isso é algo que grandes empresas como a P&G, não conseguem fazer, por motivos óbvios.

Sei que parece ser controverso a informação que compartilhei no início do artigo, mas vale lembrar que de nada adiante ter um mercado seja qual for o tamanho, se ele não for rentável.

E como é o perfil desse público? Veja só esse infográfico da Innovare Pesquisa

Infográfico
http://www.innovarepesquisa.com.br/blog/infografico-o-perfil-dos-consumidores-na-internet/

ANALISANDO OS DADOS

Analisando os dados

Segundo o infográfico cerca de 56% dos consumidores vão até sites de buscas como o Google, para iniciar a sua pesquisa de intenção de compra.

Seja para concluir a compra no presencial ou realizá-la no online. Ficou claro por que fizemos aquele análise básica no passo anterior?

Outro ponto que quero destacar do infográfico é a busca por estabelecimentos, veja que nesse caso os números para pesquisa de busca saltam para 80%.

Eu mesmo certa vez tive dificuldade de encontrar um restaurante japonês, à noite e fiz uma busca para encontrar em um bairro próximo a minha cidade.

É um comportamento cada vez mais natural das pessoas, você ou alguém que você conhece provavelmente também faz assim.

E fechando a última informação do infográfico que é sobre segurança de informações.

Muitas vezes os comerciantes locais sentem dificuldades (ou na maioria das vezes medo mesmo) de propor uma parceria com outros comércios da sua região.

Esse tipo de parceria, pode gerar bons negócios para ambos também no ambiente online.

Por exemplo uma clínica de estética e uma academia, ou um nutricionista e um personal trainer, uma imobiliária e uma loja de móveis planejados.

E por que eu estou falando isso? Por que o cliente se sente mais seguro quando tem duas empresas oferecendo algo “de graça” em seu benefício.

Faça o teste!

E POR ONDE COMEÇAR? QUAL A MELHOR FORMA DE COMEÇAR?

  • Crie um BLOG: Basicamente o blog será o local onde ficará armazenado o seu conteúdo, seja ele ebook, infográficos, vídeos ou artigos.
  • Defina a sua linha editorial: Lembra quando definimos o nosso público alvo? Vale ir mais afundo e procurar saber qual é o tipo de conteúdo que esse público consome e qual a linguagem que ele utiliza.
  • Cria uma página de vendas do seu produto ou serviço principal: Ao final de cada conteúdo, você pode fazer uma chamada para o seu produto ou serviço principal. Essa é a melhor forma de se relacionar antes de fazer uma oferta.
  • Promova seu conteúdo: Fazer um conteúdo e postar na sua página do seu Facebook não irá trazer resultados na velocidade que você precisa, portanto impulsione seu conteúdo.
  • Diversifique ou morra! – Eu sei que eu fui forte agora, mas apostar toda a sua estratégia em apenas um canal é suicídio. A medida que conseguir retorno do seu investimento, busque diversificar as fontes para atrair mais de clientes.

FERRAMENTAS

Se você não tem conhecimento técnico algum, talvez você se pergunte e como eu faço um blog?

Qual a melhor plataforma para anunciar e atrair clientes?

Quanto eu devo investir, para divulgar meu conteúdo?

Então, eu não devo anunciar meus produtos ou serviços diretamente?

Como eu meço o retorno do meu investimento?

Se você não tem conhecimento técnico algum, talvez você se pergunte e como eu faço um blog?

Para o blog, a plataforma que eu recomendo é a do WordPress.org, a maioria das empresas de hospedagem, possuem um sistema de fácil instalação.

Se você não está familiarizado com esse tipo de linguagem, converse com o departamento de TI da sua empresa.

Ou em envie um email com a sua dúvida sobre o assunto para contato@samuelribeiro.com.br.

QUAL A MELHOR PLATAFORMA PARA ANUNCIAR E ATRAIR MAIS CLIENTES?

Melhor ferramenta

Segundo uma pesquisa do IAB Brasil, o Facebook e o Google detém 85% das verbas de anúncios das empresas e certamente você tenderá a escolher entre uma delas.

Eu recomendo no primeiro momento o Facebook, pela baixa curva de aprendizado e pela facilidade de mensurar seus resultados, para quem não tem muita experiência.

Não invalido o poder do Google Adwords, muito pelo contrário, mas ele requer um pouco mais de expertise na hora de usá-lo.

QUANTO EU DEVO INVESTIR PARA DIVULGAR O MEU CONTEÚDO?

Pessoa com dúvida

Quantas pessoas você quer alcançar ao promover o seu conteúdo?

Geralmente o Facebook mostra uma estimativa, mas antes vamos ver quais serão os passos que você quer que seu cliente siga?

Primeiro ele irá visualizar o seu conteúdo.

Caso chame a sua atenção ele irá acessar e consumir o seu conteúdo.

Ao final desse conteúdo terá uma chamada para esse visitante tornar-se um lead ou quem sabe conhecer mais afundo o seu produto ou serviço.

Caso ele não faço isso naquele momento, você pode usar a estratégia do remarketing divulgando uma página específica apenas para quem já consumiu o seu conteúdo alguma vez.

Então existem três ações que você quer que ele tome.

1) Clique no seu conteúdo.

2) Clique na sua chamada para ação.

3) E compre seu produto ou serviço.

Ou caso ele não clique na sua chamada após consumir o seu conteúdo, que ele faça duas ações.

1) Clique no anúncio da página de vendas ou da sua oferta de conteúdo (ebook).

2) E compre seu produto ou baixe seu ebook.

Você pode investir R$ 30 por conteúdo e R$ 600 (mês) para a página de vendas ou ebook.

Para as pessoas que consumirem o seu conteúdo, mas não seguirem a sua chamada para ação.

Isso já responde a próxima pergunta, que é…

Então, eu não devo anunciar meus produtos ou serviços diretamente?

E ai vamos para o nosso último tópico do artigo…

COMO EU MEÇO O RETORNO DO MEU INVESTIMENTO? MEDINDO RESULTADOS

Medir é algo simples, mas que muitos se perdem até hoje, pois agências e alguns profissionais de marketing dão atenção a outras métricas.

No mercado em geral, isso se chama de métricas da vaidade.

Isso não é algo do passado, ainda nos dias atuais, alguns empresários se deixam levar por métricas que não estão relacionadas aos dois pontos mais importantes de uma empresa.

Faturamento e lucro.

No mercado, isso é conhecido como ROI (Return of Investiment), em que você mede o retorno financeiro alcançado sobre o investimento daquela ação.

Você não sabe como calcular o seu ROI? Então veja esse vídeo.

Mas criar conteúdo é uma campanha, que você faz uma vez para testar e abandona para fazer outras “tentativas”.

Conteúdo é algo que você criar, promove, analisa e faz de novo, todos os meses.

Alguns meses terão um retorno maior que outros e isso é perfeitamente normal e aceitável.

O importante é você documentar tudo isso, para que você possa saber onde errou para corrigir.

E onde acertou para buscar fazer ainda melhor no mês seguinte.

CONCLUSÃO

Nesse artigo você viu não apenas como atrair clientes, mas também como criar o seu plano de ação e colocá-lo em prática em 4 passos.

  1. Como definir o público ideal
  2. Análise de concorrência
  3. Usando a internet a seu favor (a melhor forma de começar)
  4. Medindo os resultados

Você viu que definir um público ideal e fazer uma análise de concorrência não é um bicho de sete cabeças.

Na maioria das vezes tudo o que precisamos é nos situar com relação a concorrência para saber como nos posicionar a respeito.

E a falta de conhecimento disso é a falha de muitos empresários.

Vimos também um infográfico fantástico da Innovare Pesquisa e vimos como as suas informações podem ser utilizadas em um plano de ação.

E para finalizar deixamos de lado as métricas da vaidade e focamos no que interessa que é o ROI.

Esse artigo foi útil para você? Você conseguiu aplicar todos esses passos?

Compartilhe a sua experiência e seus resultados nos comentários abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (94 votos, média: 5,00 out of 5)
Loading...

Samuel Ribeiro
Samuel Ribeiro

Gosto de Rock e música eletrônica, ler pra mim é como respirar e não existe uma rede social melhor do que meus amigos na mesa de um bar batendo um papo ou mesmo em casa tocando um violão.

Leave a Reply